sábado, 2 de abril de 2016

Atitude em tempo de crise é tudo!

Olá a todos!
Trago para discussão um tema pouco explorado pelas empresas, nesse caso, gestão de crises institucionais.
A revista Exame publicou interessante matéria sobre falta de posicionamento de uma gigante no mundo corporativo sobre o boicote ao seu produto em favor de uma mercadoria local que utilizava matéria prima da própria região de uma pequena cidade do Canadá (vide: http://exame.abril.com.br/pme/noticias/o-que-um-erro-da-gigante-heinz-pode-ensinar-a-empreendedores).
Essa situação foi fruto de um "post" despretensioso nas redes sociais que pretendia valorizar o produto local sem qualquer intenção de denegrir a imagem do outro produzido pela gigante corporativa.
Para surpresa de todos, o "post" foi compartilhado mais de mil vezes e atingiu uma massa de pessoas antes inimaginável por seu autor.
E qual a lição que tiramos dessa história?
Subestimar a força das redes sociais é temerário segurança institucional da empresa perante a opinião pública.
E o que fazer?
a) monitorar suas marcas nas redes sociais através de ferramentas tecnológicas existentes no mercado;  
b) criar planos de contingências para gerir crises como essas através de uma comunicação eficiente e proativa; e
c) investir  em comunicação institucional como forma de evitar transtornos similares a esses que impactam negativamente na venda de seus produtos. 
E o mais importante: contar uma história verdadeira!
Forte abraço! 
Roberto Goldstajn

Nenhum comentário:

Postar um comentário