sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Pecados Capitais Corporativos

Olá a todos,

Trago para discussão uma lista denominada "pecados capitais corporativos":

a) Incapacidade administrativa para monitorar os trabalhos desenvolvidos pelos seus times externos e internos, o que dificulta a adoção de medidas corretivas no curto prazo (“O gado só engorda com o olho do dono”);

b) Adoção de critérios equivocados para escolha de seus prestadores de serviços externos onde o fator custo sempre prevalece em detrimento da competência;

c) Ausência de alinhamento entre os planejamentos estratégico e tributário. Por exemplo: a adoção do SIMPLES, apesar de reduzir a carga fiscal da empresa, é um fator impeditivo para venda de produto para uma companhia de grande porte em função da impossibilidade de utilização do crédito de ICMS na entrada da sua escrita fiscal;

d) Aquisição de softwares genéricos de controles e gestão desalinhados ao seu perfil de negócios conhecidos como “produtos de prateleira”;

e) Falta de verificação da situação cadastral e fiscal de fornecedores para coibir a aquisição de produtos e/ou prestação de serviços por parte de empresas tidas como irregulares;

f) Inexistência de mecanismo de controles de processos internos (“compliance”);

g) Confiar nas “dicas” de estranhos para “adoção de práticas milagrosas”; e

h) Política de Gestão Centralizada que impede a contribuição do time interno na tomada de decisões estratégicas para expansão dos negócios.

Com isso, as empresas devem refletir sobre o seu “modus operandis” para garantir a longevidade de suas atividades.

Um forte abraço,

Roberto

Um comentário: